Ascensão de um Deus

257 - Quais São os Defeitos?

Autor: Calebe Piccoli Camargo | Revisor: Stromkirk

‘Como eu ia saber que nem ela percebeu todos os erros… Os cinquenta que ela disse eu percebi nos primeiros cinco minutos!!’ – Le Chang.

‘Você está superestimando esse Planeta… Lembre-se, este local não passa de um Planeta Classe C…’ – Gao Yao.

‘En… En…’ – Le Chang.

‘Bom… Use isso a seu favor…’ – Seiryuu.

‘Pode deixar…’ – Le Chang.

“Quais são os defeitos que você encontrou?” Mestre Wong perguntou cheio de expectativa.

“Bom… Existem cinquenta erros claros, alguns estão nas Formações, que parecem ter sido gastas após tanto tempo de uso, estas podem ser reforçadas usando Sangue de Fera Mágica, mas o sangue deveria ser de uma Fera que tenha alcançado, pelo menos, o Verdadeiro Senhor do Dao Lendário… Já os demais erros são algumas fissuras e desgastes, tanto no interior como no interior do forno… Estes poderiam ser consertados por um Forjador Soberano, mas os materiais para o conserto deveriam ser extremamente resistentes ao calor e ao frio, para que na hora da utilização não expandam e rachem o material velho a sua volta…” – Le Chang.

“En!” Assentiu a Senhorita Si Mei.

“Onde eles estão?” – Si Mei.

Le Chang então apontou lentamente cada um deles e também os nomeou por grau de dano.

Uma resposta perfeita.

“Certo… Todavia, quais são os outros cento e oitenta e quatro defeitos?” – Mestre Wong.

Le Chang então começou a mostrar cada um deles.

Alguns eram microfissuras, quase imperceptíveis, as quais só seriam encontradas se soubessem o que estavam procurando.

Outras eram um leve desnível no interior e exterior, defeitos que vieram desde a fabricação do objeto.

Cada defeito que Le Chang falava, Mestre Wong e a Senhorita Si Mei trocavam olhares de completo pavor.

“Bom… São só esses que eu achei…” – Le Chang.

Ao fim da inspeção e resposta de Le Chang, a multidão que o cercava estava com o queixo lá no chão.

Todos se perguntavam que tipo de monstro havia nascido nesse planeta e como foi possível ele ter aparecido em um Continente tão simplório como o Continente Zao.

“Isso… Meu Deus… Garoto… Hahahaha!! Mestre Wong… Quem diria que você encontraria um talento tão colossal!!” Assim que ela terminou sua frase ela foi até Le Chang e o deu um grande abraço, quase quebrando todos seus ossos.

“So… Co… RRO…” Murmurou Le Chang.

“Opa! Hahahaha! Desculpe, desculpe!!” – Si Mei. – “É que com os erros que você me apontou, eu descobri o motivo de duas Pílulas minhas não terem sido concretizadas… Sendo assim, se eu voltar com a lista de erros e pedir para um Forjador Soberano as consertar, poderia facilmente fazer estas duas Pílulas…” 

“Ce… Certo!!” Ele estava se mexendo, como se tivesse tentando colocar seus ossos no lugar novamente.

‘Essa mulher é forte demais!!’ – Le Chang.

‘Ela é uma Suprema Senhora afinal das contas… Seu corpo é extremamente poderoso… Mesmo seu maior ataque provavelmente nem arranharia sua pele…’ – Gao Yao.

‘Credo…’ – Le Chang.

“Bom… A… A última etapa é a criação de uma Pílula… Ela deve ser uma Pílula de Rank Profundo e sua Pureza deve ser Extremamente Pura…” – Mestre Wong.

Ele então acenou com a mão e um grande forno saiu de seu anel.

“As ervas principais são as que você julgou estarem boas na primeira prova… Mas você pode usar outras ervas como complementos… Desde que a tenha com você…” – Mestre Wong.

“Para essa prova você terá quatro horas…” – Si Mei.

“En!” – Le Chang.

*************************************

Le Chang sentou-se calmamente em frente ao forno, ele estava em posição de lótus e seus olhos estavam fechados.

Primeiro ele estava repassando as ervas que tinha a sua disposição e então mentalizando qual Pílula ele poderia fazer dentre elas.

Como ele tinha um conhecimento, mais do que milenar, não demorou muito para ele encontrar algumas receitas.

‘Com estas ervas eu posso fazer dez receitas… Sete de Rank Profundo e Três de Rank Sagrado…’ – Le Chang.

‘En!… Bom, eles pediram uma de Rank Profundo…’ – Gao Yao.

‘É… Acho que já surpreendi demais por hoje… Vamos manter um baixo perfil…’ – Le Chang.

‘Hahahahahaha! Baixo perfil!! Depois do que você fez, acho difícil conseguir manter um perfil baixo novamente…’ – Seiryuu.

‘Hahahahahaha!!’ – Gao Yao.

‘Foi sem querer… Não pensei que ela não saberia todos os defeitos de seu próprio forno…’ Le Chang falou meio desamparado.

Todavia, ele colocou tais pensamentos no fundo de sua mente e começou a fazer uma das Pílulas de Rank Profundo.

Ela se chamava Pílula da Reestruturação do Núcleo de Qi.

Usada por pessoas que haviam recebido algum dano ao seu Núcleo de Qi, era uma Pílula rara e cara, afinal seu efeito era algo poderoso e poderia salvar o cultivo de alguém.

Ela era usada por aqueles no Dao do Esclarecimento e Dao Lendário.

Todavia, havia um problema, era necessário infundir Qi Mundial nesta Pílula, como praticamente todas as Pílulas de Rank Profundo.

Porém, Le Chang não era idiota, sendo assim, ele retirou um frasco de jade de seu anel de armazenamento.

Dentro dele era possível ver duas gotas de um líquido azul fraco, Mestre Wong e a Senhorita Si Mei rapidamente reconheceram o que era, mas isto não os surpreendeu, afinal, todo Alquimista deveria ter frascos contendo diferentes Qi’s e Energias.

Le Chang pegou mais cinco ervas.

A primeira delas era o Fruto dos Espinhos Esfumaçados, o qual, apesar de estar apodrecido por fora, por dentro possuía as sementes necessárias para esta pílula em particular.

A segunda era a Grama de Ossos, uma planta de Fonte Yang, a qual poderiam ser retirados alguns óleos essenciais, os quais eram poderosas medicinas na área de reparação de ferimentos, tanto na carne como no Núcleo de Qi.

A terceira era a Folha da Flor de Lótus da Vitalidade Púrpura, a qual possuía uma grande quantidade propriedades purificadoras.

A quarta era uma Gema da Vitalidade, um dos poucos itens que conseguia absorver diretamente Energia Yang da atmosfera.

Afinal, havia uma grande diferença entre a Energia Yang em si, e uma planta com Fonte Yang.

Fonte Yang significa que a planta possuí um alto valor reparador, com aminoácidos, vitaminas, minerais, possuía também Energia Yang, mas diluído e não de forma pura, entre as medicinas presentes na Erva Espiritual. Sendo assim, a Energia Yang, presente em uma Fonte Yang era extremamente pobre em relação a uma Gema da Vitalidade, e esta por sua vez era muito inferior a Energia Yang nas veias de Le Chang.

A quinta, e última erva principal, era a Flor da Santa Hidra.

Esta última, era uma planta animal. 

Havia uma Hidra, em particular, que em sua cabeça crescia uma flor, a qual se abria a cada trezentos anos.

Tais animais, são conhecidos por sua longevidade natural, algumas possuem a capacidade de retornar seus corpos velhos para os de hidras jovens e saudáveis, podendo repetir esse ciclo infinitamente.

Sendo assim, essa flor englobava grande parte desse poder curativo colossal e era muito utilizada nesse tipo de pílula, além disso, nesta Pílula em especial, ela era o cerne da questão.

{{Autor: Vi uma galera me perguntando a razão do uso das reticências. A explicação é a seguinte, elas funcionam como uma pausa entre uma frase e outra, ou palavra, afinal os personagens não são rappers pra falar tudo na velocidade da luz. Eu poderia usar pontos finais, mas ficaria tudo cortado e ficaria muito sério a forma como eles conversam, daí as reticências dão um ar mais informal para a história, que é como ela deve ser. Além disso, na hora de escrever, elas me ajudam a separar as falas e os pensamentos dos personagens na minha cabeça, facilitando a escrita. Se futuramente eu transformar a novel em um livro, daí sim eu usarei a linguagem culta em sua totalidade.}}




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.