Ascensão de um Deus

095 - Dois Dias Depois…

Autor: Calebe Piccoli Camargo | Revisor: Stromkirk

Le Chang estava conversando em uma pequena sala com a Matriarca Cai Bo. O local era simples, haviam alguns móveis simples, dando o ar de uma casa em um vilarejo distante.

Os dois compartilhavam um pouco de chá enquanto conversavam.

“Obrigado pelo que a senhora fez por Chi Ziyun e por mim…” – Le Chang.

“Fique tranquilo… Quando eu herdei essa Herança, a muito tempo atrás, fiquei apavorada com o que eu via… Por muito tempo me senti amaldiçoada e não privilegiada… O que eu vejo em minhas visões raramente são coisas boas, é uma pena, mas a tendência do mundo é só piorar…” – Cai Bo.

“É tão ruim o que vem pela frente?” Le Chang perguntou meio preocupado.

Com um leve sorriso ela respondeu: “É… mas sabe, a única coisa que nunca aparece nas minhas visões é o desfecho do que está por vir… então acredito que ele ainda não foi definido.”

“Entendo…” Le Chang disse meio entristecido.

“Não se sinta assim… Vai demorar um bom tempo para as coisas que estão por vir acontecerem… Além disso, pela primeira vez em muito tempo minhas visões se provaram incertas…” – Cai Bo.

“Incertas?” Le Chang perguntou com um olhar curioso.

“Tudo que eu sei sobre você é um pouco depois de você ter recebido a Herança do Deus Dragão Seiryuu…. Além disso tudo em torno de você é uma incógnita, até mesmo o futuro de Chi Ziyun, Lian Mei e Wuhan Xie estão nublados…. É como se a cada passo você andasse para fora do destino…. Isso é realmente intrigante…. Você pode escolher completamente o seu futuro e consequentemente aqueles à sua volta também podem, o poder de estar naturalmente livre do destino é sem dúvidas o maior de seus poderes.” – Cai Bo.

***********************************

“Como foi sua conversa com a Matriarca?” – Chi Ziyun.

“Tranquila… Bom acho que está na hora de retornarmos para a Seita da Chama Púrpura…” – Le Chang.

“Sim.” – Chi Ziyun.

Ele então calmamente pegou a mão de Chi Ziyun e a lançou um sorriso repleto de amor, eles trocaram um rápido beijo e então ambos subiram em um grande pássaro.

Era uma Fera Mágica de Nível 3.

Os Cultivadores a milhares de anos usavam as Feras Mágicas para o transporte, quanto maior o nível da fera, mais difícil seria dominá-la, mas também maior seria sua velocidade e sua força de combate.

Milhares de Cultivadores tinham Feras Mágicas como companheiros, até mesmo os Patriarcas e Matriarcas possuíam poderosas Feras com eles.

Le Chang comprou esse grande pássaro para voltarem com tranquilidade para a Seita da Chama Púrpura, mesmo os dois sendo muito mais rápidos que uma Fera Mágica de Nível 3, ambos queriam aproveitar a viagem.

Eles enviaram uma mensagem a Long Mu e Tian Mao que eles chegariam dentro de duas semanas e para eles não se preocuparem.

Ambos entenderam…

Situações de vida ou morte aproximam, sentimentos são testados pelas provações e amores ganham vida dos mais inesperados acontecimentos.

O ser humano sempre foi diferente das outras raças, nasciam tão frágeis e indefesos. Tinham uma vida curta em relação as Feras Mágicas, dependiam por anos de seus pais e no fim poucos conseguiam entrar no Caminho do Cultivo.

Mas eles tinham algo diferente, que nascia somente com os humanos.

Dentro de cada coração existia uma semente de um poderoso sentimento, de uma força que poderia mover montanhas, mover oceanos, esmagar o mal e mudar o destino de tudo.

No coração de cada ser humano nascia com ele o amor, ele não precisava aprender a amar, desde criança a humanidade nasceu sabendo amar.

Essa semente só precisava ser regada da forma correta. A semente que gera o amor, só pode ser regada com a bondade, mansidão, carinho e as qualidades que o precedem.

Essa era a beleza do ser humano, mesmo com todos os seus defeitos eles sempre teriam aquela semente em seus corações. Alguns a haviam soterrado sob seu orgulho, avareza e luxúria. Mas o amor é imortal, nada destrói o verdadeiro amor.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. *

(Nota Autor: Melhor definição do que é amor: 1 Coríntios Capítulo 13, Versículo 4 ao 7)

O amor de Chi Ziyun e Le Chang cresceu rapidamente, mas ele era real. Ambos haviam presenciado muita tristeza em suas vidas, mas também muito amor.

Le Chang cresceu sendo taxado como lixo, mas seus pais o amavam incondicionalmente.

Chi Ziyun perdeu seus pais nova e aquilo foi um grande baque em seu coração, mas Long Mu a amou como sua própria filha e a cuidou até hoje com carinho e amor.

Depois disso, ambos se encontraram, pela primeira vez em uma cidadezinha no meio do nada chamada de Cidade Huang Di, lá Chi Ziyun viu pela primeira vez o jovem Le Chang.

Desde aquele momento ambos sentiram uma conexão se formando. Ainda era fraca, e só se fortaleceu com o tempo.

Chi Ziyun acompanhou a rápida evolução de Le Chang e ele a dela. Com ambos enfrentando a morte face a face, a conexão entre eles há muito excedeu o sentimento mundano.

Mesmo tudo tendo ocorrido de forma extremamente rápida, cada segundo, dos poucos dias que passaram juntos, a conexão entre eles era inegável, como se os Céus cooperassem para ambos se juntarem.

Nenhum deles conseguia entender, mas, apesar disso, eles se entregaram um ao outro, de corpo e alma.

Ali ambos perceberam que dariam sua vida um pelo outro, que se importavam mutuamente com o bem-estar do outro e que os sentimentos entre eles eram inegáveis.

*************************************

Após um dia inteiro de viagem, eles pararam no pico de uma montanha para descansar.

Não só eles precisavam de uma pausa, mas a Fera Mágica também.

Por isso eles rapidamente levantaram uma barraca para se acomodarem, no lado de fora Chi Ziyun e Le Chang estavam abraçados ao redor de uma fogueira.

O céu estava estrelado e a noite era acompanhada pelo crepitar das chamas e pelas feras noturnas.

“Como você está?” – Le Chang.

“Ótima e você?” – Chi Ziyun.

“Feliz! Hehehe.”- Le Chang.

“Isso é bom, isso é bom…” – Chi Ziyun.

“Sabe… Somos cultivadores e vivemos em um mundo assolado pelo mal, o futuro que espera a todos nós, é regado de caos, angústia e tristeza…” Le Chang então virou seu corpo em direção a Chi Ziyun, segurou suas mãos e continuou: “… Mas eu quero que você saiba que farei tudo para que o nosso futuro seja diferente, mesmo que o mal sobrevenha, juntos esmagaremos qualquer obstáculo.”

Ela então levou sua mão ao rosto de Le Chang e lhe deu um lindo sorriso antes de levar seus lábios ao dele.

************************************

Após algumas horas um leve som apareceu no céu, como um cântico.

Chi Ziyun e Le Chang que dormiam dentro da barraca saíram para ver o que acontecia.

Só para se deparar com algo incrível.




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.