A Will Eternal

622 - Penitenciária do Demônio

Tradução: Glaurung | Revisão: Reviewer

Bai Xiaochun não conseguia parar de suspirar em seu coração sobre como era humilhante para um Major General como ele estar nessa situação. No entanto, considerando as circunstâncias, ele sabia que ele simplesmente tinha que chegar a um acordo com isso....

“Ah, tanto faz. Considerando que eu, Bai Xiaochun, sou tão notável e incrível, não importa onde eu esteja, eu sempre ganho um novo nível de respeito!” Enquanto ele tentava elevar seu espírito, ele olhou para o homem que tinha acabado de pisar fora do redemoinho. A essa altura, ele percebeu que Li Xu deveria ser o líder da Penitenciária do Demônio e também seu futuro superior. Além disso, este homem aqui deve ser um assistente de algum tipo para Li Xu.

"Mexa-se", disse o homem, "caso contrário, você terá que esperar do lado de fora por mais um dia."

Bai Xiaochun já não gostava desse cara.

"Eu não fiz nada para ofendê-lo!" Ele reclamou interiormente. No entanto, não havia outra opção para ele do que baixar a cabeça e se apressar para o redemoinho.

Eles desapareceram e começaram a afundar em direção ao fundo do fosso. Considerando que este homem era o assistente de Li Xu, não era surpresa que ele tivesse uma extraordinária base de cultivo. Ele também tinha um medalhão de comando que emanava uma luz suave, protegendo a si mesmo e a Bai Xiaochun da água mortal do fosso ao redor deles.

Bai Xiaochun estava um pouco nervoso quando ele olhou para a escuridão. Não só ele não podia ver nada, mas sentia uma sensação de profundo perigo apenas olhando para a água negra, como se bestas aterrorizantes se escondessem dentro dela.

Ele manteve sua guarda enquanto eles faziam seu caminho para baixo. Eventualmente, ele percebeu que podia ver dois pontos verdes de luz à frente na água negra.

Pareciam pulsar com uma aura do mundo inferior e quase pareciam olhos. Apenas olhá-los fez com que seus cabelos ficassem em pé.

No entanto, o homem que o escoltava não parecia ter qualquer tipo de reação, então Bai Xiaochun apenas seguiu em frente, mantendo total vigilância. Enquanto avançavam, as duas luzes verdes ficaram maiores e maiores.

Quanto mais perto eles chegavam, mais claras ficavam as coisas, até o coração de Bai Xiaochun pular; lá no fundo do fosso existia uma enorme estátua de pedra!

A estátua mostrava uma gigantesca tartaruga negra que pulsava com distorções espaciais. As duas luzes verdes que Bai Xiaochun havia visto anteriormente eram na verdade os olhos da tartaruga. 

Também fervia com uma aura profundamente assassina que parecia estar contida na área com selos mágicos. Se não fosse pelas marcas de selo, a aura vazaria e causaria drásticas transformações no céu e na terra.

Bai Xiaochun já estava abalado, mas depois percebeu que, por alguma razão, a tartaruga parecia familiar. Depois de estudá-la de perto por mais um momento, seus olhos se arregalaram e seu coração começou a bater acelerado em seu peito.

“Aquela estátua parece muito com a pequena tartaruga...” A pequena tartaruga estava desaparecida há muito tempo. Bai Xiaochun havia vasculhado sua bolsa de armazenamento em algumas ocasiões procurando por ela, mas não conseguiu encontrá-la. Mesmo assim, Bai Xiaochun teve a sensação de que ela estava lá dentro, em algum lugar.

Enquanto Bai Xiaochun hesitava sobre o que tudo isso significava, o homem levou-o em direção ao olho esquerdo da estátua da tartaruga. Nervoso sobre tudo isso, Bai Xiaochun seguiu em frente, e logo eles entraram no olho em si.

Uma barreira translúcida retinha a água negra, pela qual o medalhão de comando do homem permitia que eles passassem.

Bai Xiaochun logo se viu em uma grande caverna de pedra cheia de estalactites cruzadas e estalagmites que pareciam quase como presas cruéis. Haviam quatro cultivadores de almas esperando lá, que apertaram as mãos e se curvaram profundamente assim que viram o homem liderando Bai Xiaochun.

“Saudações, Protetor Esquerdo do Dharma!”

Suas vozes não eram altas e estrondosas, mas sim frias e sinistras. Pareciam pessoas que viviam na fronteira entre a vida e a morte, cujos meros olhares podiam penetrar no coração. Depois de olhar para eles por um momento, Bai Xiaochun determinou que todos os quatro eram cultivadores na Alma Nascente.

“Essa Penitenciária do Demônio não é uma prisão comum!” Ele pensou. Enquanto ele continuava a olhar em volta, ele notou quatro túneis que se projetavam em quatro direções, com uma abertura semelhante a um túnel no teto.

“Sun Peng, este é um dos novos guardas que o diretor acabou de designar para o Pavilhão D. Você organiza tudo para ele.” Depois de dar ordens, o homem cruzou as mãos atrás das costas e voou para o quinto túnel acima.

O grupo de quatro cultivadores de almas uniu as mãos a ele enquanto saía, depois se dispersou nos quatro corredores, com exceção de um velho. Franzindo a testa, ele olhou para Bai Xiaochun e disse: “Se Li Xu pessoalmente o entregou ao Protetor Esquerdo do Dharma para organizar as coisas, então, logicamente falando, você deveria ter sido atribuído ao Pavilhão A, não ao meu Pavilhão D.”

O velho parecia pensar que algo estava um pouco estranho na situação, mas ainda sorria para Bai Xiaochun.

Embora fosse um sorriso amigável, parecia horrível para Bai Xiaochun. Juntamente com a aura sinistra do velho, causou um frio nas costas de Bai Xiaochun.

"Posso perguntar seu nome, Companheiro Daoísta?" O velho perguntou.

Bai Xiaochun piscou algumas vezes e depois respondeu cuidadosamente: "Eu sou Bai Hao".

“Bai Hao. Bai Hao... Bai...?” Depois de pensar por um momento, os olhos do homem se arregalaram. "Bai Hao do Clã Bai?"

Satisfeito com a reação do homem, Bai Xiaochun orgulhosamente disse: "Sim, isso mesmo. Eu não sou outro senão Bai Hao do Clã Bai.”

O velho respirou fundo. Agora ele entendia por que Li Xu designara essa pessoa para o Pavilhão D.

"Bem, não que você é uma batata quente?!", pensou ele. “O fato de Li Xu entregá-lo ao Protetor Esquerdo do Dharma significa que as ordens originais vieram de cima. E a única pessoa com um status alto o suficiente para dar ordens como essa seria o Duque Grito da Morte. E a única pessoa que pode dar ordens ao Duque Grito da Morte é o próprio rei.

"O Clã Bai tem uma recompensa pela cabeça desse garoto, mas o rei o mandou para cá..." O velho não se atreveu a refletir sobre o assunto mais profundamente. Suspirando, ele percebeu que não podia se dar ao luxo de ofender esse recém-chegado. Afinal de contas, de acordo com os rumores, ele havia se rebelado contra seu próprio clã e chegado ao ponto de seqüestrar seu próprio pai.

Ele não apenas tinha níveis profundos de paciência, mas ele era completamente e totalmente vicioso...

“Bem-vindo ao Pavilhão D da Penitenciária do Demônio, Companheiro Daoísta Bai Hao. Venha, deixe-me mostrar a você as coisas por aqui.” Forçando um sorriso em seu rosto, ele levou Bai Xiaochun para o norte dos quatro túneis. “Embora a Penitenciária do Demônio seja localizada dentro de uma estátua de tartaruga de pedra, é realmente muito grande por dentro. Cinco dimensões únicas existem aqui, nomeadamente Pavilhões A, B, C, D, e o Pavilhão Supermax.

“O Pavilhão Supermax é dirigido pelo exaltado diretor e é o núcleo da Penitenciária do Demônio. Normalmente, ninguém nunca entra sem ser convocado.

“No que diz respeito aos outros pavilhões, os prisioneiros ficam presos, dependendo de quão importantes ou perigosos são. Os prisioneiros mais importantes vão para Pavilhão A. Todos os prisioneiros de lá são pessoas perigosas e cruéis, mas os prisioneiros do Pavilhão D são quase como crianças comparados com os outros.

“Cada pavilhão tem um grupo de cerca de cem guardas, com dez capitães e um vice-diretor. Eu sou o vice-diretor do Pavilhão D.

“É claro que o Diretor Li Xu está encarregado dos quatro vice-diretores...”

Sun Peng levou-o diretamente para o Pavilhão D e começou a mostrá-lo ao redor. Ele já havia decidido que, já que Bai Hao havia sido entregue a ele e não conseguiria se livrar dele, ele também poderia tratá-lo bem. Afinal, com tantas pessoas no Pavilhão D, ter um guarda extra por perto não faria mal a ninguém.

Claro, ele não iria além do que era necessário.

Eventualmente, Sun Peng levou Bai Xiaochun para uma área no meio do Pavilhão D da prisão, uma praça ampla, no meio do qual havia uma porta brilhante.

A porta emanava intensa pressão e ruídos ocasionais.

Ao seu redor, existiam dez áreas que Sun Peng explicou que eram os quartéis onde as dez equipes de guardas residiam. Quanto à porta brilhante, era a entrada real do bloco de celas.

Os dez alojamentos pareciam exatamente iguais, construídos em calcário verde, mas decorados de maneira colorida. No entanto, talvez por estarem localizados no meio da Penitenciária do Demônio, Bai Xiaochun os achou particularmente sinistros.

Ainda deprimido com a questão do portal de teletransporte, Bai Xiaochun suspirou e pensou consigo mesmo: “Ai, Eu não posso acreditar que estou realmente me tornando um guarda de prisão.”




O site Central de Mangás é gratuito e sempre será!

Para colaborar com a existencia do site, por favor,
desative o bloqueador de anúncios.