A Will Eternal

210 - Grande Anciã, Por Favor Se Comporte!

Bai Xiaochun suspirou enquanto observava sua Caverna do Imortal, refletindo sobre seu estado miserável. Desde sua chegada à Seita do Rio de Sangue, ele teve duas de suas Cavernas destruídas.

"Estas pessoas são selvagens! Basta um deslize e eles destroem alguma coisa!" Balançando sua cabeça, ele olhou furioso para as Árvores de Sangue.

As árvores tinham se mostrado completamente inúteis; Seu medo foi tanto, que não lhe deram qualquer aviso. Agora que as estava olhando, elas tremiam, ao mesmo tempo que tentavam aparentar boa figura.

Bai Xiaochun não estava de bom humor. Depois de analisá-las, ele as avisou que, se algo assim acontecesse novamente, ele as arrancaria. Depois que as árvores trêmulas prometeram que iriam se comportar melhor no futuro, Bai Xiaochun finalmente as deixou se safarem.

Levou o resto da noite para limpar os escombros de sua Caverna do Imortal. Ao amanhecer, ele usou seu poder espiritual para reparar alguns dos danos e depois reservou o restante do dia para se recuperar.

Enquanto estava sentado com as pernas cruzadas na Caverna do Imortal, ele pensou sobre a sua situação e chegou à conclusão de que Xuemei provavelmente não voltaria tão cedo. Enquanto permanecesse na montanha, ele não deveria ter problemas.

"Apenas espere até obter essa Relíquia da Indestrutibilidade Eterna!", ele disse, resmungando. "Então mostrarei a Xuemei minhas verdadeiras cores!" Por fim, ele pensou em todos os segredos que tinha ouvido e novamente se preocupou.

"Deve estar tudo bem, certo...?" ele pensou, tentando se acalmar. No entanto, três dias depois, ele ouviu que um discípulo havia sido convocado e, sem motivo aparente, foi punido pela Grande Anciã. Bai Xiaochun ficou ainda mais nervoso.

Pelo o que se lembrava, aquele discípulo fazia parte do grupo que ouviu todos os segredos revelados.

Passou-se outro dia e Bai Xiaochun ouviu sobre um discípulo que, supostamente, provocou Xuemei. Aparentemente, ela o puniu jogando-o na Prisão de Sangue. Bai Xiaochun começou a entrar em pânico.

"Estou acabado. Aquelas bruxas estão dando fim às pontas soltas!" Bai Xiaochun, ansiosamente, tentou obter mais informações sobre o que estava acontecendo. Durante este tempo, ele ouviu muitos rumores sobre os cultivadores que eram encarcerados por Xuemei ou despachados em missões de espionagem pela Grande Anciã....

A notícia mais absurda foi sobre um cultivador que foi convocado pelo Dedo Superior para uma audiência com a Grande Anciã e de repente, foi morto.

"Esse cultivador devia ser um completo idiota", pensou Bai Xiaochun. Depois de ouvir tudo sobre o que estava acontecendo com os cultivadores, Bai Xiaochun tremia de medo. Ele mesmo pensou em fugir, mas não conseguiu se obrigar a fazer isto.

"Não foi minha culpa ter ouvido aquelas coisas!" Ele não queria saber sobre o passado de Xuemei, ou com quantos homens Song Junwan havia estado!

Após alguns dias, não surgiram mais histórias sobre pessoas sendo punidas e Bai Xiaochun começou a relaxar.

No dia seguinte, enquanto cultivava sua Técnica da Imortalidade, ele sentiu uma presença às suas costas e rapidamente se virou. Fora de sua Caverna do Imortal, uma voz fria lhe informou: "Nightcrypt, a Grande Anciã solicita sua presença".

Assim que Bai Xiaochun a ouviu, seu coração se acelerou. Tremendo, ele abriu a porta para ver o mensageiro.

Além das Árvores de Sangue, havia um velho trajando uma túnica de cor de sangue decorada com complexos desenhos dourados. Ele tinha as mãos cruzadas detrás de si e, tomando pelas flutuações de sua base de cultivo, estava no Estágio Final do Estabelecimento de Fundação.

Quando Bai Xiaochun notou suas roupas, ele sabia exatamente quem era essa pessoa. Ele ocupava uma posição inferior apenas à Grande Anciã, aquele era um Ancião de Sangue! "Um Ancião de Sangue! P-poderia estar aqui para me silenciar?!"

Normalmente haviam pelo menos dez Anciãos de Sangue em todas as montanhas e eles cooperavam com o Grande Ancião para manter a ordem.

Bai Xiaochun parecia estar prestes a chorar. Sua mente repetia todas as histórias sobre os cultivadores que tinham sido punidos nas últimas semanas, ele ficou tão nervoso que seu rosto estava pálido.

"O que eu faço!?"

O Ancião de Sangue estava começando a ficar impaciente e gritou: "Nightcrypt, por que a demora? Eu vou dar-lhe o tempo de três respirações para sair daí! "

Fazendo uma careta, Bai Xiaochun hesitou, mas percebeu que não havia o que se fazer. Rangendo os dentes, ele abandonou a proteção de sua caverna. O Ancião de Sangue parecia claramente irritado com a lentidão de Bai Xiaochun. Com um resmungo, ele mostrou o caminho e o guiou ao Dedo Superior.

Bai Xiaochun o seguiu e, com a mente acelerada, formulava planos para lidar com a situação. Seu nervosismo aumentava à medida que se aproximava da Caverna de Song Junwan.

O lugar era espaçoso e coberto por rosas vermelhas que preenchiam o ar com um aroma adocicado. Um lago formado por nove Cachoeiras de Sangue podia ser visto na área. Um caminho de pedra conduzia para a área detrás das cachoeiras, onde se encontrava uma misteriosa Caverna do Imortal.

Só depois de passar pelas cachoeiras que a sua negra porta de entrada pôde ser vista. Quatro jovens atendentes estavam de guarda. Dentro do Lago de Sangue, era possível ver estranhos peixes nadando em suas águas. Ocasionalmente, saltavam e dentes grotescos junto à barbatanas inclinadas podiam ser vistos.

"Entre, a Grande Anciã o aguarda", disse o Ancião de Sangue. Então ele se sentou com as pernas cruzadas, próximo ao lago.

Bai Xiaochun olhou em volta, nervosamente. Claro, ele não havia se esquecido de que chegar a este local era o seu objetivo final na Seita do Rio de Sangue. A Relíquia da Indestrutibilidade Eterna estava alí, naquela mesma Caverna do Imortal.

Suspirando, ele caminhou com seu coração quase saindo pela boca. Eventualmente, ele passou pelas cachoeiras e parou, em frente a porta.

Os quatro jovens atendentes o olharam friamente, mas nada disseram.

Bai Xiaochun apertou os dentes e tentou convencer-se de que os Patriarcas sabiam quem ele era, então, se Song Junwan quisesse agir contra ele, eles certamente iriam interferir. Afinal, ele já havia realizado o Despertar Ancestral de Sangue Inverso!

Limpando a garganta, apertou as mãos e curvou-se.

"Nightcrypt oferece suas saudações, Grande Irmã Song".

A voz de Song Junwan foi ouvida do interior da caverna. "Entre."

Sua voz parecia tão adorável como sempre, mas havia algo vagamente sinistro nisto. Não tendo outra escolha, ele abriu a porta e entrou.

Uma fragrância delicada o atingiu enquanto entrava na caverna luxuosamente decorada. Pérolas brilhantes foram instaladas no teto, enquanto o chão era verde e cintilava como uma gema. No local,  o Qi de Sangue e a energia espiritual eram ambos abundantes. O que tornava tudo um pouco nebuloso.

A primeira vista, era impossível dizer quantas salas laterais haviam, mas no grande salão havia uma fonte termal, na qual o vapor subia pelo ar. Aproveitando a fonte, com seu corpo submerso, estava uma mulher. Ela quase parecia uma sereia enquanto nadava, suas curvas proeminentes fizeram Bai Xiaochun engolir em seco.

"Bruxa!", pensou. "Nem pense em tentar passar a perna em Bai Xiaochun! Você não pode me enganar. Esta é, obviamente, uma armadilha. Se eu a olhar, vai me acusar de algo!"  Apertando os dentes, ele forçou seu olhar para baixo, recusando-se a olhar para ela.

"Venha", disse Song Junwan. Bai Xiaochun avançou, com a cabeça inclinada, até que chegou à beira da água. Neste ponto, tornou-se impossível olhar para baixo então, em vez disso, olhou para as brilhantes pérolas acima. Com uma expressão sombria, ele mal podia vê-la com o canto dos olhos. Com medo, internamente, a amaldiçoava....

Song Junwan entendeu o que estava acontecendo e riu com gosto. Então, nadou até a borda da fonte termal e saiu. Vesti-se um roupão vermelho sangue, caminhou até Bai Xiaochun e, segurando-lhe o queixo, o obrigou a enfrentar seu olhar.

"O que há de errado, Pequeno Irmão Nightcrypt? Sem “olhares” para mim, hoje?" Seu hálito cheirava a orquídeas e, considerando o quão próxima estava, era impossível não ver sua pele branquíssima. Era uma cena bastante sedutora, algo quase impossível de se descrever com palavras..

Seus olhos brilhavam infinitamente belos, sendo capazes de capturar o coração de qualquer um que os admirasse.

Song Junwan lentamente se inclinou e soprou suavemente a orelha de Bai Xiaochun, sua respiração quente o fez estremecer.

Ele quase não conseguia se aguentar e, perante essa estimulação intensa, ele começou a se inclinar. Neste ponto, seus olhos estavam tingidos com sangue. Song Junwan parecia estar sorrindo, no entanto, havia desprezo em seus olhar. Justo quando parecia estar à beira de lhe dizer algo...

Bai Xiaochun deu alguns passos para trás. E, em vez de olhar para o teto, enfrentou seu olhar diretamente. Seus próprios olhos estavam colorados com sangue, seu rosto distorcia-se como se sentisse dor.

"Grande Anciã", ele lhe disse a contra gosto, quase rosnando, "por favor, se comporte!". Ele quase parecia não acreditar no que via. Song Junwan, sempre tão confiante em sua sensualidade, estava em choque.

 

"Grande Anciã, em meu coração, você é como a lua sobre o céu, tão sagrada e maravilhosa que até alguém que te olha de longe fica com inveja." Ele parecia ferido e, embora suas palavras fossem suaves, elas pareceram ecoar por toda a caverna.